Manter o seu Cérebro Jovem – Como fazer para Estimular os Neurônios

Neuro BlogExame NeurológicoManter o seu Cérebro Jovem - Como fazer para Estimular os Neurônios

Por Neuro Blog

Manter o seu Cérebro Jovem – Como fazer para Estimular os Neurônios: Manter o seu Cérebro Jovem: Muitos paradigmas vão sendo derrubados com o tempo, pois a ciência estudo após estudo, comprava que a idade biológica em si, não é um fator determinante na manutenção ou não de um Cérebro Jovem. Existem em regra outros fatores importantes que podem fazer a diferença quanto à saúde e vitalidade dos neurônios.

Manter o seu Cérebro Jovem

Fique tranquilo, não tem mistério ou alguma formula mágica e sombria. Muito menos drogas mirabolantes. A longevidade e a sua capacidade Cerebral o que aqui chamamos de Cérebro Jovem Nada. Cada um não possa fazer e assim garantir a longevidade de sua capacidade ‘cerebral’ por tempo indeterminado, fugindo ao que parecia ser uma ‘camisa de força’ sem apelação: a idade.

Separei algumas super dicas!

Perguntei a diversos Neurologistas, e Neurocirurgiões.  Dr Willian Rezende e o Dr Victor Barboza em SP. E para alguns Aqui em Harvard, que por ser matéria em Português, falaram mas não quiserem seu nome Publicado. Respeitemos.

Que vão le garantir um Cérebro Jovem e uma uma mente sã.

Desde que você as siga, é claro!

Cérebro Jovem

Dicas para Manter o Cérebro Jovem

  • Lazer
    • Atividades sociais e de lazer também são importantes. Fazer amizades e compartilhar experiências, assim como assistir um filme ou peça teatral, visitar museus e viajar para conhecer novos lugares são ótimos estímulos para o cérebro.
      “Ler, discutir sobre notícia ou filme, freqüentar seminários, teatro, cinema, e contar essas experiências propiciam uma boa atividade intelectual”, diz a neurologista Valéria Bahia.
  • Movimentar o corpo
    • Exercitar o cérebro não significa, no entanto, que o corpo deva ser negligenciado. Muito pelo contrário: a prática de atividade física regular associada a um alimentação saudável é muito importante para a saúde cerebral. De acordo com estudos do Centro Bloomfield de Investigação do envelhecimento, em Montreal, no Canadá, a realização de atividades físicas ajudam na produção de neurônios.
      Além disso, os exercícios físicos ajudam a reduzir as probabilidades de desenvolver hipertensão, doenças cardíacas e diabetes, e também ajudam a evitar pequenos enfartes que afetam o fluxo sanguíneo pra o cérebro e podem prejudicá-lo”, alerta David Schlesinger, neurologista do Hospital Einstein de São Paulo.
  • Álcool e Cigarro
    • O tabagismo e o consumo de bebidas alcoólicas também são fatores que podem acelerar o envelhecimento cerebral e prejudicar seu bom funcionamento. As substâncias químicas do cigarro e das bebidas alcoólicas causam a morte de muitos neurônios, além de trazer outros diversos prejuízos pra a saúde que podem se refletir também no envelhecimento cerebral precoce.

AVC em Mulheres: Fatores de Risco e Sintomas São Diferentes

Dicas do Neurologista SP

Outro motivo para passar longe do cigarro e das bebidas alcoólicas é que eles são fatores de risco para lesão vascular. “Sedentarismo, tabagismo, diabetes e hipertensão arterial são os maiores fatores de risco para a lesão vascular. E a lesão vascular é a principal força de perda de funções cerebrais que pode ser modificada por comportamento”, enfatiza o neurologista David Schlesinger.

  • Combate o Estresse
    • A tensão contínua também é um fator que agrava os danos causados pelo envelhecimento natural do cérebro. Pesquisadores da Universidade de Emery, em Atlanta, nos Estados Unidos, apontam que os hormônios do estresse (CRF, cortisol e outros) prejudicam a saúde dos neurônios, modificando a composição química do meio em que essas células exercem suas funções. Se nos dias de hoje é praticamente impossível evitar o estresse, é preciso ao menos tentar minimizar seus efeitos ao máximo, buscando equilibrar trabalho e lazer e pensando sempre em seu bem-estar e na sua qualidade de vida, o seu cérebro agradece.
  • Estudos
    • O segredo para manter o cérebro jovem é exercitá-lo. Alguns pesquisadores afirmam que o melhor exercício para o cérebro é estudar (pesquisas chegam a apontar eu pessoas com nível educacional mais alto apresentam sinais mais leves de envelhecimento cerebral). “No entanto, é importante ressaltar que atividade intelectual não se refere ao nível educacional, mas sim à atividade mental como um todo. É preciso ser ativo mentalmente”, ressalta a neurologista Valéria Bahia.
  • Plasticidade
  • Doença de Alzheimer
    • Apesar de seu envelhecimento natural, é importante atentar que o cérebro é um órgão que possui uma lata plasticidade. Ou seja, ele tem uma grande capacidade de se modificar conforme sua interação com o ambiente. Se ele for estimulado e se mantiver ativo, essas alterações causadas pelo envelhecimento serão mínimas, até mesmo imperceptíveis.
  • Exercitar o Cérebro
    • Existem varias maneiras de exercitar o cérebro. “Leitura jogos de tabuleiro, palavras-cruzadas, quebra-cabeça, e até cozinhar seguindo uma receita são exercícios que estimulam a parte cognitiva”, aponta o neurologista Gisele Tinone. Aprender a tocar um instrumento ou uma nova língua, escrever e iniciar uma nova atividade, também, são boas opções para manter o cérebro ativo.

Mais Informações na Internet

  • 12 ways to keep your brain young – By Harvard University
    • Every brain changes with age, and mental function changes along with it. Mental decline is common, and it’s one of the most feared consequences of aging. But cognitive impairment is not inevitable. Here are 12 ways you can help maintain brain function.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Fique Informado

Para acompanhar as melhores jornadas de perda de peso, histórias de sucesso e entrevistas inspiradoras com os principais treinadores e especialistas do Neurológico. Comece a mudar a sua vida hoje!

spot_img

As pessoas leem depois